domingo, 27 de junho de 2010

Estranhos conhecidos.


Pude observar, muito recentemente, amizades não continuarem as mesmas apenas porque entrou, na vida de um, o marido, namorado, um outro amigo... As pessoas desaprenderam a agregar.
O ser humano se desfaz de coisas e do outro com uma facilidade!, como se o tempo realmente entre duas pessoas não tivesse existido. Aqueles momentos de confissão, cumplicidade de olhares, transformam-se em olhares tímidos, desconhecidos, julgadores, inquisidores. Isso tudo num contexto altamente favorável à amizade, com outros amigos, parceiros, respeito, sorrisos.
Um ano é capaz de desconstruir o que foi construído em dez. Incrível! Você deixa de ser considerado, risinhos entram no cenário quando uma "piadinha interna" acontece e você se percebe não entender, fica sem graça, sai, não volta.

Escolhas excluem, escolhas incluem.

As coisas acontecem, você não toma partido, mas você toma partido sim, e coisas não mais acontecem.

Beijo a todos os conhecidos, amigos reais e virtuais, blogueiros - que agora fazerm parte de mim.

6 comentários:

Marcio Nicolau disse...

"...Bom mesmo é conhecer gente bonita e estimulante bem assim como você..."

William Moraes disse...

É assim mesmo. Amizade é como o amor... Que seja bom enquanto dure!
Hum! Amigo que declarão linda acima!

Marcos Soares disse...

Amizade... imagine um trem... passa por várias estações e em cada estação, descem pessoas e sobem outras... é assim a nossa vida! Alguns amigos permanecem conosco, outros se distancia na primeira oportunidade, com certeza não são amigos, outros e muito poucos, são aqueles que ficam conosco em todas as estações de nossa vida! As boas, na fama, na alegria, na doença, na tristeza e no desemprego... Aprendamos a valorizar os amigos que podemos contar nos dedos de nossa mão! Abração Saulo! Como Dizem os mais jovens: "tamo junto" Deus te abençôe! Marcos Soares

carmen disse...

Obrigada por este beijo, saulo e tenho me trabalhado muito por mais "es", conjuções aditivas em minha vida...porque o ou nos tortura, nos isola, nos condiciona. Hoje , certamentem Cecilia Meireles diria:Isto e Aquilo!!!

Beijos e aprendo com tuas reflexões!!!

Carmen Silvia Presotto
ww.vidraguas.com.br

Patrícia Gonçalves disse...

Saulo, enquanto uns desagregam, nós vamos agregando tudo e todos!

Beijo grande a você, moço!

Bom domingo aos amigos virtuais!!!

Enfim 40 disse...

triste realidade, mas nos cabe inventar outras com amor e poesia.
vou te seguindo... adorei o blog