quinta-feira, 17 de junho de 2010

Confissões

Fui preencher o restante dos tópicos do perfil no blogspot e me deparei com algumas coisinhas...
Como assim um ator, locutor - artista, não gosta de ler? Bom, mas falo de livros. Realmente não sou chegado a eles, apesar de adorar ganhá-los, amar o cheiro d'um novo - como se fosse um carro 0 KM. São poucos os livros que me dispertam; mas também quando gosto de algum, leio-o duas, três vezes no mesmo ano.
Adoro as crônicas, contos, são independentes, livres, e as postagens? rsrsrs
Estarão sempre alí, quando quiser elijo uma e leio, como em "Maktub" de Paulo Coelho. Gosto de pegar e ser surpreendido com o texto, e não ficar preso dias numa mesma história. A vida é múltipla, pra quê só alguns personagens quando se pode experimentar tantos outros...?
Contudo, pensando enquanto escrevo, isso revela uma certa pressa, impaciência, ansiedade, desprezo pelo duradouro - afinal um livro de 400 páginas é bem grandinho e não é lido no mesmo dia.
Será mesmo que não gostar de livros ou longas histórias me revelam um cometa? Acho até bonito, o cometa passa, deixa um lindo rastro brilhoso e a sensação de que tudo seria perfeito com ele se permanecesse no céu. A passagem do cometa não apresenta as imperfeições daquela relação, ele não se mostra de verdade.

...

Pensando bem, um papo na fila do banco pode ser muito revelador, verdadeiro, profundo, intenso. Uma simples passagem pode trazer o caos e a perfeição; milhares param pra assistir a um cometa e comentar antes ou depois da sua vinda.

Poxa, mas eu gosto do duradouro, do que o tempo conserva, eterniza.
Tá eu continuo não gostando de livros longos, mas se for interessante, eu leio.
Ah, quer saber de uma coisa: o que é duradouro? Afinal a precisão do tempo é relativa, agora?, presente?, passado?, futuro?

Gostar de postagens, contos, crônicas e peças revela apenas que eu gosto de peças, crônicas, contos e postagens.

4 comentários:

Willmoraes disse...

É verdade! Mas quando o livro é interessante vale a pena!
E ao iniciarmos uma leitura precisamos insistir, passar ao menos do prefácio!
Abraço!!!

Saulo Taveira disse...

É verdade! Mas quanda chama a atenção, vamos até o fim!hehe

Marcio Nicolau disse...

Meu Deus e que leitura válida esta aqui! Que escrita fácil! E que inveja! rs
Beijo.

Marcio Nicolau disse...

À propósito: apaguei acidentalmente alguns comentários no blog. Entre eles, um seu.
Me desculpe e obrigado.