domingo, 12 de setembro de 2010

Coti(dia)no


Áudio: Credo Urbado, Athila Goyaz -

Adoro o "Circuito Fechado" e, coincidentemente, há poucos dias, o Athila fez o "Credo Urbano". Assim que vi adorei o texto, não poderia deixar de gravá-lo. Esses textos gritam em meus ouvidos, enquanto não o postasse aqui, não dormiria em paz.
Espero que curtam, vale a pena visitar o blog "O Iluminado". Poucos fazem críticas com tão bom gosto e humor.


CIRCUITO FECHADO
Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina, sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para cabelo, pente. Cueca, camisa, abotoaduras, calça, meias, sapatos, telefone, agenda, copo com lápis, caneta, blocos de notas, espátula, pastas, caixa de entrada, de saída, vaso com plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo. Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone, relatórios, cartas, notas, vales, cheques, memorandos, bilhetes, telefone, papéis. Relógio. Mesa, cavalete, cinzeiros, cadeiras, esboços de anúncios, fotos, cigarro, fósforo, bloco de papel, caneta, projetos de filmes, xícara, cartaz, lápis, cigarro, fósforo, quadro-negro, giz, papel. Mictório, pia, água. Táxi. Mesa, toalha, cadeiras, copos, pratos, talheres, garrafa, guardanapo. xícara. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Escova de dentes, pasta, água. Mesa e poltrona, papéis, telefone, revista, copo de papel, cigarro, fósforo, telefone interno, gravata, paletó. Carteira, níqueis, documentos, caneta, chaves, lenço, relógio, maço de cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras, xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapos. Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e poltrona, cadeira, cinzeiro, papéis, externo, papéis, prova de anúncio, caneta e papel, relógio, papel, pasta, cigarro, fósforo, papel e caneta, telefone, caneta e papel, telefone, papéis, folheto, xícara, jornal, cigarro, fósforo, papel e caneta. Carro. Maço de cigarros, caixa de fósforos. Paletó, gravata. Poltrona, copo, revista. Quadros. Mesa, cadeiras, pratos, talheres, copos, guardanapos. Xícaras, cigarro e fósforo. Poltrona, livro. Cigarro e fósforo. Televisor, poltrona. Cigarro e fósforo. Abotoaduras, camisa, sapatos, meias, calça, cueca, pijama, espuma, água. Chinelos. Coberta, cama, travesseiro.
Ricardo RamosCircuito fechado. São Paulo: Martins, 1972. (contos)

26 comentários:

Universo Paralelo em Versos disse...

Demais......entre as vírgulas palavras vão fechando e abrindo imagens na tela da minha mente em 3D,
LINDOOOOOOOOO DEMAISSSSSSSSSSSSSS ...... OBRIGADO POR COMPARTILHAR ESTE TEXTO NO MÍNIMO GENIAL....

Angelo Augusto Paula do Nascimento disse...

Muito bacana! Show!

Marcio Nicolau disse...

Não ouvi ainda o resultado do Credo Urbano falado, mas gosto demais da estrutura desse tipo de texto que desconstrói a lógica sintática e exige do leitor atenção. Apropriado quando se quer relatar o cotidiano, porque imprime no papel o ritmo da vida moderna, cada vez mais veloz. Mais tarde ouvirei tua leitura.

Athila Goyaz disse...

c#@r#lho, ficou ótimo! interpretação asfixiante , adorei as pausas, genial!
Saulo, muito bacana esse prestígio, muito obrigado mesmo! :)


Me add no msn oras,agora que tô íntimo (hehe) athilagoyaz@hotmail.com
abraços!

Rafael disse...

Muito bom, já conhecia o blog do Athila!
Abraço

carmen silvia presotto disse...

Saulo, que maravilha...confesso que o fluxo de consciência me capturou, ao escutar Credo Urbano fui ficando trôpega, sem fôlego... as cenas entram a galope e tua leitura foi pontuando o espaço de sentir, ver e... depois fui ao Iluminado e te agradeço por me apresentares a arte de Athila!!!

Um beijo amigo e carinhoso e na troca, no aprendizado, no circuito poético internetês que vivemos está um grande valor, gracias!!

Carmen Silvia Presotto

Ná Lima disse...

Já conheço o blog do Athyla, é aconchegante. Descobri o seu através dele, gostei daqui. Vou visitar com mais freqüência :)

Universo Paralelo em Versos disse...

SAULO OBRIGADO PELA VISITA,,,, aproveitei e novamente dei uma lida... e para mim é algo tremendo, deixando de lado as regras do português mergulho nos sentimentos....
Fui convidado a escrever sobre o tema MULHER e vou fazer algo assim, falando da mulher..... do meu jeito é claro da minha maneira, com sentidos diferentes..... CRIAR,mulher SEGUNDO AHARON RSRS....
FELIZ SEMANA ILUMINADA E REPLETA DE ALEGRIAS E REALIZAÇÕES.

Marcio Nicolau disse...

Perfeito.

Pérola Anjos disse...

Palavras soltas e repletas de sentidos. Frases entrelaçadas que prendem e gritam por atenção. E ganham.

A sua interpretação ficou muito boa, como sempre. Quase perco o fôlego. rs

Beijos!

João Francisco Viégas disse...

E não era pra ser, mas é!!

marcelo dalla disse...

Amigo!
Acho maravilhosa essa proposta de colocar áudios no blog. Vou linkar seu blog lá no meu espaço, tá tudo muito bom e criativo por aqui.
E vc é sempre bem vindo por lá, certo?

Ahhh qquer dia vc me ensina como colocar esses aúdios? rsrsrsrs
abraço!

Anna K. Lacerda disse...

Vou dormir mais feliz! O 'banal' ficou bonito na sua voz. Um dia aparentemente normal tornou-se especial!

Cheguei em casa, fiquei um tempo dentro do carro para embrulhar um presente, segurei o xixi e entrei no prédio. Verifiquei correspondência, chamei o elevador, beijei o cão. Bebi água, liguei o computador, encontrei você e respirei!

Beijo

Universo Paralelo em Versos disse...

Saulo Obrigado pela visita, e aproveito e dou mais uma lida neste post. Fascinante....

António Rosa disse...

Saulo,

Excelente este teu dizer, este teu falar. Não conhecia o Credo Urbano. Muito bom este post.

Abraço.

António

Cris Santos disse...

Adorei muito este seu Credo Urbano.
Ficou show de bola mesmo meu amigo!

Bjus com carinho, e um ótimo resto de semana!

Márcio Vandré disse...

Grande Saulo, sempre com suas boas escolhas!
Obrigado pelo carinho de sempre em comentar nos meus blogs!
Um abraço, compadre!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

estudei este texto nos meus tempos de estudante de letras

Lua Novhttp://chocolatecompimentagtt.blogspot.com disse...

O texto é um show, mas o cara tá fumando demais... cada coisa que faz, dá-lhe um cigarro. Oa rotina tá acabando com ele...
Tua voz nesse texto estava mais grave, a entonação perfeita, as pausas angustiantes... só respirava junto com vc... rsrs
Gostei demais! Como sempre. Adoro tua voz e teu sotaque.
Beijokas.

RAFAEL disse...

voz boa a sua...

Vou dar um pulo no blog indicado...não o conheço.

abração...

RAFAEL disse...

teu blog é muito bom cara...vi seus videos ali do lado...muito, muito bons...

abração

Marcio Nicolau disse...

Li os comentários aqui. Cresce a repercussão das postagens com áudio, uma idéia bem sucedida.

Drigo disse...

Bom, achei seu blog por acaso no de Athila, vou seguindo e ouvindo sua voz.

O texto d Athila eh maravilhoso.

Rob Novak disse...

Muito boa a leitura!

Abraço.

Michele P. disse...

Meninos (Athila e Saulo)

Vocês são os novos "Arnaldo Antunes" desta geração! Perfeito!

Eraldo Paulino disse...

Nuossa, cara.

Demais isso.

Poemas escritos. Registro.
Poemas declamados -> Existem.

Bjs!